O maior e mais antigo poema da Literatura Inglesa Clássica se chama Beowulf. Ele foi escrito por volta do século VII d.C. Beowulf é o primeiro poema épico inglês, composto por, aproximadamente 3000 versos escritos em dialeto saxão.

É possível encontrar boas traduções de Beowulf, das quais eu indico a premiada edição traduzida por Seamus Heaney da Editora W.W. Norton & Company (edição bilíngue – inglês/ anglo saxão).

Características estilísticas da obra.

As principais características do poema Beowulf são as seguintes: o poema é épico, não tem rimas e apresenta aliterações. Veja a seguir o contexto de cada característica:

Poema Épico.

São poemas que circulavam oralmente. O poema épico representa os valores de determinada época.  No caso da antiguidade o homem era homogêneo.

  • A narração épica é difere da narração histórica, pois não é rigidamente uma sucessão ordenada de fatos, fator ao qual chamamos de digressão (desvio de rumo ou assunto). O narrador é sempre um observador distante.
  • O heroísmo: O poema épico deve conter fatos que engrandecem um povo e exaltar os feitos de seus heróis.
  • Assunto nacional: a épica, pela sua grandiosidade e seu simbolismo, deve espelhar o espírito e as virtudes de um povo.
  • O maravilhoso: geralmente há intervenção de deuses, sejam pagãos ou entidades cristãs, já que a ação dos mesmos é necessária para a grandeza e majestade do poema.

Aliteração.

Trata-se de uma figura de harmonia que tem como característica a ocorrência repetida de fonemas idênticos no início, meio ou fim de vocábulos próximos ou distantes, desde que estejam simetricamente dispostos. Apresenta duas ou mais palavras começadas com o mesmo som. Vide o exemplo com destaque nas sílabas aliterativas:

Oft Scyld Scefing \\ sceaþena þreatummonegum gþum \\ meodosetla ofteah…

Kennings.

Outra característica típica do poema é presença de kennings, uma figura de linguagem empregada para referir-se poeticamente a uma pessoa ou uma coisa. O mar, por exemplo, é referido como o “caminho da baleia”, e um rei pode ser chamado de “portador da coroa”.

Resumo e análise da obra.

Beowulf não é um poema sobre a Inglaterra, mas sobre Hrothgar, rei dos dinamarqueses e sobre Beowulf, um jovem oriundo da Suécia Meridional.

Hrothgar encontra-se em problemas, pois seu grande palácio chamado Heorot está sendo atacado por Grendel, um monstro que vive no lago. Devido ao problema, Beowulf vai ajudá-lo a derrotar o monstro. Em certa ocasião, o heróis luta com Grendel e lhe arranca o braço. Este por sua vez foge para o lago.

A mãe de Grendel ataca o palácio na ausência de Beowulf para vingar o filho e mata muitos guerreiros, que na ocasião dormiam embreagados após festejarem a derrota de Grendel. Após o trágico ataque, Beowulf parte com alguns cavaleiros e derrota a mãe de Grendel dentro do lago, de uma maneira fantástica e num lugar fabuloso. Após derrotá-la, Beowulf mata Grendel e retorna para Heorot. Depois de ganhar vários tesouros, o herói retorna para a Suécia.

Após alguns anos, Beowulf se torna rei e tem suas terras invadidas por um terrível dragão. O guerreiro o enfrenta enfrenta e mata, porém é ferido mortalmente. O poema termina narrando o funeral do herói.

A mitologia nórdica.

A mitologia é o passo anterior à formação do direito. Na mitologia nórdica, a moradia dos deuses é o Valhala. Odin é o pai de todos os deuses, rei do fogo e dominador do vulcão. Thor é o filho de Odin e protetor dos Vikings. Ele bate o martelo no chão e engole os guerreiros inimigos. Loki, o irmão não legítimo de Thor, é quem provoca as guerras. Equivale ao diabo, porém não é tão ruim. As Valquírias são as amazonas que moram no Valhala. Nas guerras elas saem de suas moradas para lutar. Quando um guerreiro morre, se for glorioso, sobe ao Valhala. Cabe às Valquírias levá-lo de dois modos:

  • O guerreiro é guiado pelo fogo deixado pelas Valquírias;
  • Quando cremado após a morte, o guerreiro é avistado pelas Valquírias e levado ao Valhala.

Tempo da narrativa.

O tempo da narrativa em Beowulf é cíclico,  ou seja, narrado através de fatos gloriosos do passado dos personagens, por exemplo, quando um personagem vai se apresentar a outro ele fala primeiramente a sua ascendência e todo o seu contexto genealógico.

Paganismo e Cristianismo.

Embora o poema tenha sido elaborado muito antes do cristianismo, alguns monges copistas podem ter acrescentado elementos cristãos na história. O poema é repleto de citações mitológicas e cristãs, como exemplo podemos citar a descrição que o autor faz a respeito de Grendel quando diz que esta criatura é descendente de Caim assassino de Abel, todos personagens bíblicos. Quanto à mitologia nórdica podemos citar como exemplo o palácio Heorot que tem toda estrutura de um templo nórdico.

Luciano Aparecido Marques

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s