Não há alma que aguente

O mal fluxo dormente,

Em cujos esteios

E anseios malfadados

Encarcera a energia vital da mente.

_____________________________

O desejo repreendido não escorre.

Fica preso na garganta,

Forma bola no estômago,

Atrapalha a pulsão vital

E, em apenas um segundo

A má fase, o tédio o luto

A invasão periférica do medo

Interrompem tudo de bom que pode vir a ser.

_____________________________________________

A vida, pois, é movimento,

É vontade!

É ação!

Não morras antes do tempo!

Deixe fluir com sabedoria a energia vital.

Dê a suas potencialidades

A chance cósmica que elas merecem.

___________________________________

Só assim, na ação e no amor,

Poderás deixar o fluxo vital

Tomar seu rumo e preencher a existência

Tal como ela deve ser.

Luciano Aparecido Marques

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s