The Greatest Christmas Present.

A star shone in the sky,

And up above beyond the hills

Three mysterious guys

Came in white clothes like daffodils

_____________________________________

Their wealth was immense.

And from different parts of earth

They brought gold, incense

And a brown substance called myrrh

____________________________________

That day,

In Bethlehem, resolutely

The king was born

__________________________________

Since then,

His presence has absolutely

Been enough.

Luciano Aparecido Marques

Friends

Along the path we find packs

That fill our body and mind.

Then we keep on going ahead

Making friends who are part of life.

_______________________________________

By the end of such incredible journey

We will have carried important blessings

And, unfortunately, useless worries

That will have turned the luggage heavier.

_______________________________________

So, It’s up to us

To share the weight

We carry along.

_______________________________________

Or sadly

We may hold

Heavy things alone.

Luciano Aparecido Marques.

Sonho.

Desejo que teu sonho,

Recheado de VERBOS de ação

Suplante teu olhar tristonho

Trazendo-te paz ao coração.

_________________________________

Com ADJETIVOS doces

Tal sonho cumpra sua função,

Que agregada de bons valores,

Evoque em ti beleza e mansidão

_________________________________

Com ADVÉRBIOS calmamente

Possa tal imagem onírica

Trazer-te paz presente

E elevar-te além da existência física

__________________________________

Que teu PRONOME principal

Não seja apenas um “eu” atroz

Mas que percebas sem igual

O poder que está no “nós”

__________________________________

Hosana! Que exale em ti perdão

E que tal desejo astuto

Vindo à vida INTERJEIÇÃO

Torne a ti um ser mais justo!

_________________________________

Deixando de Orfeu os montes,

Ainda em sonho embriagado,

Possa tua alma a Caronte

Pagar em NÚMEROS o retorno de barco  

___________________________________

Observes a travessia ao largo,

E escrevas em teu coração um ARTIGO!

Ao tomar a margem do outro lado

Possas transformar o que vistes em SUBSTANTIVOS!

__________________________________

Não tenhais medo do trajeto

Pois a PREPOSIÇÃO dos astros

Alinhados no útero do tempo tal qual feto

Hão de tornar tal sonho um ato!

___________________________________

A tal travessia seja dada em CONJUNÇÃO

Paz, amor, perdão e bem.

Tua alma, em plano real então,

Receba o sol da janela, amém.

Luciano Aparecido Marques.

Presença!

Sua consciência é a sua existência

É nela que percebes as coisas,

Tanto da margem quanto da essência.

_____________________________________

Com consciência podes doar-te.

E usar as potencialidades

Para fazer de sua vida uma arte!

______________________________________

Enquanto lutam para ter de ti a atenção,

Pois sabem que sua presença bem quista

É a grande potência manifesta de seu maior galardão,

Deus faz em ti um sopro momentâneo de vida.

________________________________________

Dez mil se perdem ao acaso

Devido ao apego desenfreado dos sentidos

E mil, levados de si acorrentados,

Não percebem o risco.

_________________________________________

Não sejais negligentes com sua presença

E doa-te à momentos que te merecem,

De modo que a sua existência

Valha a benção que Deus a ti acresce.

________________________________________

Não deixes que roubem a sua presença,

Porquanto, com ela consegues suplantar

O efêmero universo da ausência.

Luciano Aparecido Marques

Respiração consciente.

Sonha e vive o momento,

Pois quando menos se espera

Lá se vai o tempo.

_____________________________

A crise que recai no instante

Não deve suplantar a coragem

Quando segues avante.

_____________________________

Contudo, se apequenas a vida

Ainda que riqueza possuas,

Não terás a devida guarida .

____________________________

Logo, viva com calma,

Pois que a felicidade

É um estado da alma.

_____________________________

E se a deixas esquecida,

Corres o risco

De a veres partida.

______________________________

Portanto, tal qual reino dividido

Não deve sua alma sofrer

Com risco de ficares perdido.

_______________________________

Respire fundo e prenda o ar contigo

Solte-o depois percebendo

Que não apenas existis, mas estais vivo.

Luciano Aparecido Marques

Amor em flor

O que dizer dos olhos de quem te beija?

Ou não sabes que lá no fundo da íris

Uma alma te deseja?

___________________________________________

Que intenção terá tal alma neste mundo?

Será amor verdadeiro?

Ora, saberás se olhares bem no fundo.

________________________________________________

Investigai nos labirintos da alma avulsos

E cuidai para que esse amor não seja uma tolice,

Afinal, tua vida vale mais que um impulso!

__________________________________________________

Olhe nos olhos, eles lhe darão a resposta

Ainda que isso leve tempo!

Acredite, vale a pena não contar apenas com uma aposta.

_________________________________________________________

O amor capaz de esperar com paciência

Já é em si amor sublime,

Portanto, tenha força e prudência.

_____________________________________________-

Pois que, na hora certa em flor

Um botão desabrochará

E tu, alheio a dor

E inebriante de prazer

Encontrará o amor

E ele lhe retribuirá.

Luciano Aparecido Marques.

Onomatopoeia.

Nope!

Maybe it’s a signal of hope.

Yep!

Both are connected in a periscope.

Side A!

You can see the world with your own eyes!

Side B!

Someone sees what you disguise!

Dream?

It looks like real, but it’s not at all!

Reality!

You guess you know, then you fall!

Meow, Hiccup, pop, boom…

Virgin sounds, awesome, pure!

Language and phonemes that we put away.

I think of what Wittgenstein would say.

Luciano Aparecido Marques

Smile!

Simply smile!

Then, into  the time deep cliffs

Will fall your solitary soul.

At that moment you’ll achieve

A feeling you’ve never felt ago.

______________________________

Simply smile!

And you’ll see that life pain is worth it!

The coming and going dance of existence

May become clear if you show your teeth

In a large smile of gratitude for God’s providence.

_____________________________________

Simply smile!

So, at the time of your farewell

Your friends will look at the sky

And they will be able to see in a while,

Shining brightly there will be your smile!

Luciano Aparecido Marques

Fluxo

Não há alma que aguente

O mal fluxo dormente,

Em cujos esteios

E anseios malfadados

Encarcera a energia vital da mente.

_____________________________

O desejo repreendido não escorre.

Fica preso na garganta,

Forma bola no estômago,

Atrapalha a pulsão vital

E, em apenas um segundo

A má fase, o tédio o luto

A invasão periférica do medo

Interrompem tudo de bom que pode vir a ser.

_____________________________________________

A vida, pois, é movimento,

É vontade!

É ação!

Não morras antes do tempo!

Deixe fluir com sabedoria a energia vital.

Dê a suas potencialidades

A chance cósmica que elas merecem.

___________________________________

Só assim, na ação e no amor,

Poderás deixar o fluxo vital

Tomar seu rumo e preencher a existência

Tal como ela deve ser.

Luciano Aparecido Marques

An example of love!

Jacob
For seven years, the shepherd Jacob slaved
for the father of beautiful Rachel, working not for the man,
but only for her, knowing ever since he began
that she alone was the only reward he craved.
His days, dreaming of the wedding that lay ahead,
passed by, content to see her from time to time,
until her father plotted his duplicitous crime,
by placing Leah in Jacob’s marriage bed.
Learning the cruel deception, Jacob, in tears,
had lost the one he loved, as if, somehow,
he hadn’t truly earned the proper wife.
But he starts all over again, for seven more years,
saying, “If life wasn’t so short, beginning right now,
I’d serve even longer for Rachel, the love of my life.”

Luis Vaz de Camões

Jacob’s story is one of the most beautiful love stories ever. The fact of working for his uncle for 14 years to get the love of his wife, makes Jacob a man of principles. He is a role model of faith and determination, especially in the liquid love era.

Luciano Aparecido Marques