Escola do saber

Luto

Ela remói dolorida aqui dentro, Remexe gosmenta em todos os cantos. Foge enquanto eu a busco atento, Com meus neurônios pulsando nos flancos. Fica cravada feito vã maldade Sem remédio de nenhuma parte. Ferpa encrustada no fundo da carne. Seu nome qual é!!? Chamam-na saudade! Onde está afinal aquela estrela Que costumava brilhar no céu … Continue lendo Luto

A paz de Cristo

Nunca se esqueças que na escuridão Deus ali estará! E a fenda aberta pelo medo, O Espírito Santo curará. No abandono do desespero e da dor Quando tudo parecer perdido, Tens as mãos estendidas do Criador Com seu punho destro estendido. E quando não souberes como agir, O que fazer de sua sacra vida, Os … Continue lendo A paz de Cristo

Diabetes controlada.

Crônicas de um diabético Caríssimos, leitores, nesse terceiro artigo que me proponho a escrever sobre o diabetes eu quero focar no sabor do alimento que destrói a saúde de um diabético. Comecemos por analisar um assunto simples, mas que passa despercebido pela grande maioria dos brasileiros, a nossa dieta. Pois bem, há uma certa sensação … Continue lendo Diabetes controlada.

Eclosão

A noite é sempre de fim de ano. Ele vem assim sereno, andando… Quietinho como quem não quer nada Achega-se e faz morada. Seu nome é tempo. Tão imperceptível no momento! Não o reconhecemos quando em criança Pois que o temos em abundância. E nesse baile a vida passa imensa Feliz e sorrateira, Sem dar … Continue lendo Eclosão

Crônicas de um diabético.

Lidando com o emocional. Galera, lembrem-de de que no último post eu disse que para nós, diabéticos tipo 2, a primeira coisa a se fazer é assumir que estamos diabéticos e não somos diabéticos e que é importante entender que o diabetes tipo 2 é uma doença oriunda de causas diversas, porém, a maior delas … Continue lendo Crônicas de um diabético.

Férias de professor

Professor é pessoa estranha! Passa o ano inteiro a doar O tempo de sua vida insana Para os outros educar. O tempo vai passando no relógio E ele, educador está aos arredores Como uma espécie de oratório A quem recorrem os pecadores. Pronto a enriquecer A cultura dos pupilos Doando-se com esmero. Mas na hora … Continue lendo Férias de professor

Crônicas de um diabético.

A cultura nos adoça e adoece. Gente do céu,  a fome de um diabético não é por alimento, mas por carboidrato. Falo isso como marinheiro de primeira viagem. Recebemos um choque quando o médico diz “Meu filho, tu és diabético. Agora não poderá mais comer doces e terás de tomar remédio a vida toda”. Convenhamos, … Continue lendo Crônicas de um diabético.

A beleza da arte

Aos aficionados, como eu, pelo conceito aristotélico da potencialidade humana como possibilidade intrínseca de realização de obras incomensuráveis, esse pequeno texto deverá servir como reflexão sobre o belo e o grotesco na arte e na vida. Com a simples reflexão acerca das obras criadas pelo ser humano em todos os âmbitos, podemos considerar que para … Continue lendo A beleza da arte

Cura da ansiedade

Na escuridão da alma desolada E no roto coração partido Necessitamos de ombro amigo E de alguém ao lado na estrada A matéria que é servil e tísica Já não basta ao corpo limitado Que goza da vida enlutado Na busca de uma esperança metafísica Pois que é deste mesmo caminho escuro Que provém toda … Continue lendo Cura da ansiedade

Carregando…

Ocorreu um erro. Atualize a página e/ou tente novamente.


Siga meu blog

Receba novos conteúdos na sua caixa de entrada.