A paz de Cristo

Nunca se esqueças que na escuridão

Deus ali estará!

E a fenda aberta pelo medo,

O Espírito Santo curará.

No abandono do desespero e da dor

Quando tudo parecer perdido,

Tens as mãos estendidas do Criador

Com seu punho destro estendido.

E quando não souberes como agir,

O que fazer de sua sacra vida,

Os santos lhe serão modelo, dos quais o maior

É a Santa Virgem Maria.

Por fim, no meio do negrume maléfico da dor

Procure pelo Salvador.

Siga ao fim do tunel até a luz.

Ali o encontrarás! Lá, no silêncio da oração,

O cordeiro de Deus, Jesus.

Luciano Aparecido Marques