Concerto de bem-te-vi em sol maior

De manhãzinha o bem-te-vi se despojou a cantar

O sol resolveu aparecer e o galo já estava cansado

A vila dos homens não via mais do que dentro de si

Uma flor esquecida desabrochou na tez verde do caule

O tempo caminhou como se fosse a aurora da criação

Tão imparcial ao universo que os homens chegaram a temer

A vida continuou ignorando o passar do tempo

E de quando em quando o bem-te-vi em um timbre todo seu

Tocou o tema principal até que o véu da noite cobriu o sol

Luciano Marques