O que importa?

Da janela o doente via os passantes.

E acima os raios da luz artificial.

Dentro de si, treva existencial!

Não rememorava os dias de antes

Também não desejava riquezas

À esquerda aparelhos

À frente enfermeiros

Que falavam de carreiras

Trilha sonora? Um bipe infinito!

O médico presente toma nota

O anestesista conta uma anedota

E o moribundo jaz acolá

Desejando apenas ouvir Mozart

E com sua mãe

Tomar uma chícara de chá.

Luciano Marques